A odontologia estética está sempre buscando se aprimorar, em um sorriso perfeito. Além da reconstrução de dentes, a estética dental auxilia no bem-estar e autoestima dos pacientes, por meio de tratamentos completos, que utilizam diversas técnicas odontológicas, para chegar ao resultado final.
 
As lentes de contato dental, são um tipo de facetas superfinas de porcelana, que podem mudar seus dentes e oferecer um sorriso perfeito. Elas conseguem recobrir diastemas (espaços entre os dentes), aumentar o comprimento, melhorar o brilho e textura superficial, e corrigir pequenas imperfeições com diferenças de cor. 
 
A diferença entre as facetas e as lentes de contato, é que as lentes de contato são confeccionadas com uma porcelana muito mais fina que a faceta convencional. Sua espessura é comparável a uma lente de contato para os olhos, e sua principal vantagem, é que requer um desgaste muito menor do dente, e em alguns casos, não há necessidade de desgastar. 
 


 
A área da odontologia que define as restaurações (ou reconstruções), devolvendo a forma e funções dos dentes afetados por cárie ou trauma, é chamada de Dentística.
 
As restaurações são atualmente realizadas por um material chamado de resina composta, que possui uma gama de cores para que se assemelhe o mais próximo da cor do dente em questão. Muitas das vezes, se realizada com perfeição, torna-se imperceptível.
 
Essas restaurações são resistentes, porém, assim como qualquer outro tratamento odontológico, deve ser avaliado pelo profissional e ser trocada depois de certo tempo.
 
Restaurações em resina duram cerca de cinco anos. Durante uma vista periódica, o dentista pode avaliar essa necessidade.
 


 
Os incisivos laterais são dentes que dão trabalho no que se refere à estética do sorriso. Em alguns casos ele se quer existem, ou nascem com um formato estranho, menores do que o normal. O nome “conóides” refere-se ao aspecto pontudo que possuem.
 
Outros dentes podem nascer conóides também, embora geralmente, ocorra com mais frequência nos dentes incisivos. O fato hereditário é a causa mais conhecida para a formação desses dentes. E o índice de mulheres com dentes nascendo dessa forma é maior que o de homens.
 
O tratamento para essa má formação tem uma função restauradora (restauração direta/indireta) ou protética (coroas). Na restauração direta, geralmente o paciente é moldado e um estudo é feito sobre um modelo de gesso dos dentes do paciente, o que se denomina enceramento diagnóstico. No caso das coroas, os dentes precisam ser preparados para receber as próteses. Algumas vezes, esses dentes dentes têm seus canais tratados e recebem pinos ou núcleos, onde serão fixadas as coroas que podem ser feitas de resina ou porcelana.
 
É essencial procurar um dentista e fazer uma avaliação, de preferência um especialista em estética (dentística). Porque constatar a presença de um dente conóide é fácil, mas para propor a melhor forma de se resolver o problema é preciso conhecimento técnico e planejamento. Se você tem incisivos laterais conóides, procure um dentista.

 

 
 
Sem título-1
 
voltar