Sorrir é uma das expressões mais significativas para o nosso rosto. Mas com muitas pessoas pode acontecer aquela situação desconfortável de sorrir, e a gengiva ficar totalmente exposta comprometendo a harmonia da boca. O chamado sorriso gengival é um problema que compromete, acima de tudo, a estética do paciente e que, muitas vezes, gera vergonha ao sorrir. Para corrigir esse e outros problemas da gengiva, a odontologia disponibiliza diferentes cirurgias que vão devolver um sorriso mais harmonioso. 

GENGIVECTOMIA

É uma cirurgia e serve para corrigir o excesso de gengiva de um paciente, e dessa forma, a proporção entre os dentes e a gengiva se ajusta, e é possível obter um sorriso mais harmonioso.
 
Esse tipo de procedimento é recomendado para pessoas que têm o chamado sorriso gengival, que costuma ter como causa problemas no nascimento dos dentes ou no freio labial, assim também como o uso prolongado de aparelho fixo.
 
Como funciona?
 
Apesar de ser um procedimento cirúrgico, a gengivectomia ainda é um procedimento simples, com anestesia local, onde o cirurgião dentista retira entre um a dois milímetros de tecido.
 
Mas a gengivectomia é apenas um dos procedimentos para corrigir problemas na gengiva. Outra opção é a gengivoplastia, que tem um fim mais estético. Ao invés de retirar o excesso de gengiva, na gengivoplastia o especialista refaz o contorno da gengiva.
 
FRENECTOMIA
 
Frenectomia é um procedimento cirúrgico muito simples, realizado quando se deseja remover o freio labial.
 
Muitos médicos e dentistas acreditam que o freio labial é responsável por manter os dentes separados e, portanto, indicam este procedimento.
 
Existe, na literatura científica, extenso debate sobre a remoção cirúrgica do freio. Sobre o assunto é importante ponderar:
 
a) Em se fazendo a remoção cirúrgica, o espaço entre os dentes não fechará sozinho;
 
b) Sempre é necessário o uso de aparelho ortodôntico para fechar o espaço, então, pode-se tentar fechar o espaço antes de uma eventual cirurgia;
 
c) Se o fechamento ortodôntico sozinho não for suficiente, o que acontecerá muito raramente, considerar-se-á o procedimento cirúrgico.

REDUÇÃO DA BOLSA

Todo tratamento periodontal tem como meta reduzir a bolsa. É necessário fazer raspagem, alisamento radicular e cirurgias onde se regulariza o osso e reposicionamento da gengiva. A cirurgia elimina também as bactérias e, uma vez feito o tratamento é importante que o paciente se comprometa com a manutenção da saúde bucal, visitando o dentista regularmente e realizando uma boa higiene todos os dias.

PROLONGAÇÃO DE COROA

Neste procedimento, o médico periodontista cuidará do problema evitando o crescimento excessivo da gengiva visando reduzir e até mesmo eliminar a bolsa periodontal. Isso é que dá aquela sensação de dentes mais longos. Em alguns casos a doença já está avançada demais chegando a alcançar a coroa do dente e, para recuperar a aparência dentária, será necessário tratamentos com efeitos cosméticos.

ENXERTO DE TECIDO MOLE

Esse procedimento é mais indicado para uma cirurgia de instalação de implante, e tem a finalidade de estabilizar a estética gengival, evitando uma possível perda de alinhamento gengival na área operada.

É uma cirurgia basicamente estética, então quando o paciente tem um defeito na linha do sorriso, nos dentes anteriores, é possível fazer um enxerto de tecido mole para corrigir o defeito gengival. É necessário analisar caso a caso, e verificar se vale a pena, pois uma cirurgia mal executada nesse área, pode trazer danos ainda maiores na gengiva.

PREVENIR É A MELHOR OPÇÃO

Realizar uma boa higiene com um creme e enxaguante bucal adequados pode prevenir várias doenças gengivais. O creme dental composto de Fluoreto de Estanho é uma boa recomendação para evitar a gengivite, antes mesmo que ela se desenvolva. Essa composição possui alto poder antibacteriano, resultando numa excelente proteção para as gengivas.

Além disso, um bom profissional também garante um melhor tratamento. Ter um bom dentista é importante, pois ele é quem vai te ensinar a escovar seus dentes devidamente, e aconselhar a escova e os equipamentos mais indicados para seu tratamento.

 

 
 
Sem título-1
 
voltar